terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Curral de Cima: População passou a ter médico todo dia, exames laboratoriais e remédios


  A Prefeitura Municipal de Curral de Cima, por meio da Secretaria de Saúde, realizou durante o ano de 2017 diversas ações em benefício da população. Zerou a fila de exames laboratoriais, adquiriu medicamentos e equipamentos, ofereceu atendimento médico em todas as especialidades e contratou profissionais para atender melhor à população. Também passou a oferecer atendimento médico aos sábados.

  A mais importante conquista se deu através da extinção da fila de exames laboratoriais, onde foram realizados cerca de 300 exames, colocando em dia uma demanda que já se arrastava no município há quatro anos. Entre os procedimentos realizados estão os de Hematologia, Hormônios, Colesterol, Parasitológico, Urinálise e Imunológico.

   “Essa era uma meta que buscávamos desde o início da gestão do prefeito Totó Ribeiro. O município tem que dar respostas efetivas à população, principalmente, na área da saúde. Não poderíamos permitir aquela situação de desrespeito com o povo, quando em muitos casos as pessoas eram obrigadas a esperar por mais de um ano para conseguir fazer um simples exame. Essa situação mudou porque essa administração tem como prioridade cuidar do seu povo”, disse a secretária de Saúde, Renata Ribeiro.

  Também foram implantados atendimentos médicos aos sábados e foram entregues novos materiais de trabalho e fardamento para agentes de saúde, de endemias, motoristas e vigilantes. Os moradores da cidade passaram a voltar com consultas de especialidades médicas diversas.

A gestão teve um cuidado especial com o combate ao Aedes aegypti . Foram realizados mutirões, arrastões e campanhas educativas, com o objetivo de acabar com as larvas dos mosquitos responsáveis por doenças como a dengue, o zika vírus, a febre amarela e a chikungunya.

  Diabetes - Uma das ações realizadas pela gestão foi a distribuição de aparelhos de glicemia para diabéticos.  A ação atendeu os 17 portadores da doença que estavam aptos a receber o equipamento no município. “Parece pouco, mas as pessoas que usam insulina sabem o quanto é importante esse apoio da Prefeitura. Muitas chegam a gastar de duas a três caixas de tiras, cada uma custando em média de R$ 80 a R$ 100 reais”, falou a secretária.

  Educação e saúde - A saúde para as crianças teve bastante ênfase com o intitulado “Programa saúde na escola” (PSE). As onze escolas da rede municipal de ensino receberam as ações, bem como, os integrantes do grupo de crianças “Caminho para o Futuro”. O PSE teve como objetivo contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário