quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Reitor da UEPB recebe vice-governadora da Paraíba e discute sobre parceria da Instituição com programa da ONU


  O reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor Rangel Junior, recebeu na manhã desta terça-feira (21), no gabinete da Reitoria, no Câmpus de Bodocongó, em Campina Grande, a vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano, que participou recentemente de uma conferência no comitê da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, e veio apresentar algumas propostas de cooperação a serem firmadas entre a ONU e a UEPB.

Durante o encontro, a vice-governadora falou sobre o programa “Impacto Acadêmico das Nações Unidas (UNAI)”, que consiste em um envolvimento com instituições de ensino, tendo em vista a troca de conhecimentos, ideias e projetos científicos. “A UEPB poderá fazer parte de toda essa rede da ONU e, em contrapartida, precisará apenas realizar, uma vez por ano, um evento com um dos 17 temas defendidos pela ONU em prol do mundo, seja sustentabilidade, defesa dos direitos humanos, combate à fome, à violência, ou qualquer outro”, disse.  

Outra sugestão apresentada foi a criação, na UEPB, de um canal de comunicação direta com a biblioteca depositária da ONU, através da qual serão disponibilizados materiais específicos sobre as Nações Unidas. Essa iniciativa já possui cerca de mil instituições em mais de 120 países com esse tipo de cooperação. Lígia informou que no Brasil existem apenas seis instituições conveniadas e que há o interesse real em tornar a UEPB integrante desse grupo. “A parceria também poderá favorecer uma linha direta entre os professores da Universidade que estejam pesquisando determinados temas e que necessitem intercambiar informações com outros pesquisadores ao redor do mundo, aprofundando seus trabalhos”, acrescentou a vice-governadora.

Para o reitor Rangel Junior, a proposta é muito importante e a UEPB tem potencial não apenas para se beneficiar do ponto de vista institucional, mas principalmente para abrir horizontes de parceria e visibilidade, seja para a região Nordeste, para o Brasil inteiro e até para fora do país. “Isso se torna possível com os programas, projetos e atividades que já desenvolvemos e que têm um impacto social importante dentro das politicas e metas para o milênio da ONU. Sem dúvida nenhuma vamos nos integrar a essas iniciativas e ver como vamos acionar esse convênio com os diversos setores da Universidade, para identificar em quais deles as propostas podem se encaixar e promover todas as ações, tanto as que estão por vir como também para dar visibilidade as já existentes”, afirmou o reitor.

O Impacto Acadêmico está baseado em um compromisso de apoiar e fazer avançar dez princípios básicos. Dentre eles, o compromisso com os princípios fundamentais da Carta das Nações Unidas, como valores que a educação procura promover e alcançar; o compromisso com os direitos humanos, entre eles a liberdade de pesquisa, de opinião e de expressão; e o compromisso de oferecer uma oportunidade educativa para todas as pessoas, independente de seu gênero, raça, religião ou etnia.
Outros princípios são o de oferecer uma oportunidade para que cada indivíduo possa adquirir as habilidades e os conhecimentos necessários para alcançar a educação superior; o compromisso de construir capacidade nos sistemas de educação superior de todo o mundo; o compromisso de encorajar a cidadania global através da educação; o compromisso de promover a paz e a resolução de conflitos pela educação; e o compromisso de enfrentar os problemas da pobreza pela educação.

A reunião também contou com a participação da pró-reitora de Gestão de Pessoas, professora Célia Regina Diniz; a pró-reitora adjunta de Gestão de Pessoas, Marina Torres; e a pró-reitora de Gestão Financeira, Giovana Pires Carneiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário