quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Música e depoimentos marcam Dia D de campanha de combate ao suicídio em Cabedelo



A Secretaria de Saúde de Cabedelo (Sescab), por meio da Coordenação de Saúde Mental, realizou, nesta quarta-feira (27), na Praça Getúlio Vargas, o Dia D do Setembro Amarelo – Campanha Pela Valorização da Vida. Com a presença de profissionais e usuários dos Centros de Assistência Psicossocial (Caps AD e Caps II) foram abordados conceitos que combate        m o preconceito, valorizando o apoio familiar, no ciclo de amizades e no ambiente de trabalho, visando à prevenção ao suicídio.
Desde 2014, setembro é lembrado como o mês de prevenção ao suicídio. A campanha acontece no mundo todo e busca combater a vergonha, o desconhecimento e o desinteresse das vítimas e de seus familiares e amigos em tratar o problema.
“Este é um momento de parabenizar nossos profissionais que atuam na prevenção e no tratamento de transtornos mentais. Temos tentado oferecer um serviço de alto nível aos nossos usuários, o que só tem sido possível com o excelente nível técnico de nossas equipes, sempre muito dedicadas e empenhadas em oferecer o melhor. Por ser uma área médica muito sensível e que sofre tanto preconceito, temos nos esforçado em promover cada vez mais a interação entre usuários, família e comunidades”, destacou o secretário Jairo Gama.
De acordo com o coordenador de Saúde Mental da Sescab, Stephano Souza Reis, casos de suicídio acometem pessoas de todas as camadas sociais e decorrem, principalmente, de estados de depressão, transtornos bipolares e de personalidade borderline, uso de álcool ou drogas, entre outros.
“Pode ser induzido por trauma psicológico, situações de vulnerabilidade social e perdas importantes. Portanto, é preciso dar atenção a qualquer ameaça ou tendência suicida, buscando o serviço de saúde especializado mais próximo. O município de Cabedelo tem se preparado bem para o acolhimento desses casos. Mas temos dado grande ênfase às ações preventivas e que atuem de forma a minimizar o preconceito que acomete as pessoas que precisam de ajuda”, disse Stephano.
Durante o evento, além da apresentação de grupos musicais formados pelos Caps II e Caps AD, usuários e profissionais da Sescab tiveram oportunidade de dar testemunhos sobre suas próprias experiências.
“Eu já estou sóbrio há cinco anos. E sei que isso só foi possível com a ajuda do pessoal do Caps AD, sempre muito atencioso e competente. Aconselho a todos que precisarem que não percam tempo e busquem o tratamento, pois ele funciona”, reconheceu o usuário Antônio Carlos, ex-dependente de álcool.
“Um dia, eu consegui ter ajuda quando mais precisei. Graças à minha família e aos profissionais que me acolheram, tanto no Caps II, onde trabalho, bem como no Hospital Padre Alfredo, onde me internei, hoje posso vir aqui e trazer essas palavras de esperança. Pois só quem passa por esse sofrimento sabe a importância de uma palavra de apoio, de uma mão que socorra e de pessoas competentes cuidando de você. Aqui em Cabedelo, existe essa atenção e cuidados”, disse Rosimar, funcionária do Caps II.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nos municípios onde funcionam os Caps, há uma redução de 14% no número de suicídios. Em Cabedelo, a Sescab disponibiliza tratamento clínico, psicológico e psiquiátrico na Policlínica Leonard Mozart. Além disso, o usuário pode ser encaminhado ao Caps AD, em casos relacionados com álcool e drogas, ao Caps II, ou ainda ser atendido nas Unidades de Saúde da Família mais próxima de sua residência. Os casos comprovadamente psiquiátricos são encaminhados ao Hospital Padre Alfredo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário